quarta-feira, 20 de outubro de 2010

BLOGAGEM COLETIVA: VÍNCULO

Não sei se por cursar psicologia, mas sempre tive muita preocupação com o vínculo que construiria com meu filho, mesmo antes de ficar grávida.Sei da importância que um bom vínculo tem para o bom desenvolvimento emocional da criança, pois a mãe é a primeira experiência da criança com o afeto e é a partir desta vivência que ela vai aprender a se vincular com outras pessoas.

O meu vínculo com o Heitor é baseado no toque. Sinto que meu amor por ele é tão grande que parece que nenhuma palavra conseguira passar esse sentimento de felicidade que sinto quando estou ao seu lado. É assim desde a barriga.

Minha  mãe reclamava muito porque não me via falando com a minha barriga, e por isso achava que eu não conversava com meu filho. Porém minha conversa com ele acontecia em outro nível. Acredito que ele sentia quando eu estava feliz e tirando um tempo só para ele.Mesmo no silêncio, me concentrava para passar todo o amor que existia dentro de mim para fazê-lo crescer forte e saudável.

Hoje continuamos assim, Costumo trocar 'segredinhos' com ele, dizendo o quanto ele me faz feliz e o quanto o amo. O mais gostoso é que percebo que ele escuta os meus sussurros, fica bem quietinnho, prestando atenção no que tenho para lhe falar e depois me delicia dando sorrisos gostosos. Fora isso, acabo sempre me surpreendendo com o quanto meu filho é carinhoso, apesar de ter apenas 6 meses. Ele adora carinhos e quase sempre, quando vou reparar, estamos com nossas mãos dadas, fazendo carinho uma na outra.

Bem, esse é um pouco do vínculo que tenho com meu filhote. Mas para a Blogagem Coletiva mesmo gostaria de falarsobre outro vínculo: o do meu filho com o seu pai.

Poucas sabem, mas faz quase 1 ano que meu marido foi morar em Rio Branco-AC. Quando ele se mudou minha barriga ainda não era evidente e ele não estava presente nos primeiros chutes do bebê e nem podia conversar sempre com a minha barriga feito um bobo.
Durante muito tempo me preocupei ( e confesso que ainda me preocupo muito) com a forma que o apego entre eles aconteceria, já que desde que ele se mudou nos encontramos apenas 4 vezes.

Todas as noites eu e o meu marido os falamos por telefone (graças à maravilhosa TIM Infinity) e eu tento contar em detalhes todo o desenvolvimento diário que percebo no Heitor, na tentativa de mantê-lo por dentro de tudo que rola com nosso filhote. Uma saída que acabei encontrando para fortalecer o vínculo entre os dois foi fazer com que eles 'conversassem' pelo celular. Como?? Pelo Viva-Voz!

Aciono o Viva Voz do celular e o meu marido fica falando com o Heitor, enquanto este tenta roubar o telefone da minha mão para comê-lo. Eu acredito que a idéia tem dado certo, pois sempre que meu filho vê o celular ou escuta um "Alô Papai!" fica todo animado, esperando aquela voz do outro lado da linha.

Através desta conversa diária entre pai e filho, meu marido sente menos distante de nós e sei q escutar os gritinhos do Heitor faz tão bem à ele quanto escutar as 'babações' do Semmys faz bem ao Heitor.

Todo vínculo é lindo, mas vejo uma beleza maior ainda no vínculo criado apesar da distância.Não é fácil manter um vínculo quando nos afastamos, fazer surgir um nesta situação deve ser mais dificil ainda. Por esse motivo acho tão especial a relação destes dois homens da minha vida.

10 comentários:

Ju disse...

Luazinha que lindo. emocionei!
beijossssss

Manu Paz disse...

Excelente post... Eu tbm me preocupo bastante com o vinculo com minha bebê... Tbm trocamos muitos segredinhos!

Conheci seu blog pelo da Ioly... Estou te seguindo!

Segue o meu tbm...

Bjão

Laudiane disse...

Lindo como sempre seus posts mais esses assim me derreto
Lindos dias flor
bjusssssssss

Cláu Gimenes disse...

Que lindo!!!
Emocionei!!!
Criar vínculos com distância física é difícil, mas não impossível!!!
Parabéns pelo trabalho de vinculação do Heitor com o papai que vc está fazendo!!!

Grande beijo,

Cláudia

Janise disse...

Tenho certeza que apesar da distância física o vínculo entre o Heitor e seu pai ficará cada vez mais forte.
Bjs.

Vanessa disse...

Ah, que belo trabalho vc vem fazendo. É muito importante e imagino como deva ser difícil criar e manter um vínculo com o pai assim, a distancia. Parabéns e felicidades para sua familia, estou seguindo o blog.

Tuka Siqueira - Ktralhas disse...

Muito bonita esta história. É verdade, vínculos criados apesar da distância são ainda mais especiais. Eu tenho necessidade do toque, não sei se conseguiria criar um vínculo forte estando longe, é preciso mesmo muito amor!

Lena Argolo disse...

Amei! Vou escrever o meu agora, pro meu Heitor. Vim ler o seu pra me inspirar...
Depois dá uma lida lá, http;//www.descobrindoheitor.blogspot.com

Abraços!

Lua Ugalde disse...

Oi JU! Obrigada pela visita, flor!

Manu, acho que temos sim que nos preocupar com esse tipo de coisa. Acredito ser mais importante que qualquer outra coisa que possamos um dia dar para os nossos filhos. Ah Já estou te seguindo viu?!

Lau, seus posts tbm são sempre lindos...eu amo seu blog, vc sabe!

Oi Clau, Obrigada pelos parabéns. Mas vc tbm merece todos por criar vínculos tão lindos com seus filhos...

Janise, tenho acreditado nisso mais a cada dia!

Oi Vanessa! Acho que quem mais merece os parabéns são o Semmys e o Heitor. Eu proporciono o encontro, quem o torna válido são eles!!

Tuka, eu tbm acreditava que não conseguiria segurar a onda com a distância, mas acho que o amor pelo filho faz com que ultrapassemos barreiras que acreditavamos se impossível de vencer!

Lena, Vou já ler seu vinculo com o seu Heitor!! BJinhos

Jane disse...

Oi meu bem!!!
Passei só pra dizer um oi.
bjão pra vc e esse menino lindo!!!